Oops, they did it again!

Oops, they did it again. I have been a fan of this guy for a few decades now (shhhh…).
Now, 5VIE ART+DESIGN in Milan invited me to curate an urban intervention in Via Bagnera in the hidden heart of this great city and the result is soon to be seen, with openings during Salone del Mobile and MIART 2018. Courtesy Projecto Travessa da Ermida, the artistic project is an Urban Communication action which will transform the street into the stage for an unusual assemblage of critical, political and intellectual meanings. For now I leave you with a phrase by Xana which is music to my ears: «In public space it is fundamental for me to affirm Humanistic values that I synthesize in three words: Love, Freedom and Wisdom.» In 2013, I have been very very happy to have him on board for VICENTE, with the amazingly witty AMOR LIBERA LUX. And now… oops! We’re doing it again! Special thanks to Alessia del Corona and all the wonderful team of 5VIE ART+DESIGN. You know who you are. Institutional and Academic framework: IPL/ESAD.CR/LIDA.
In the photo below, one of the entrances of Via Bagnera in Milan. Photo by Agata Wiorko.
Further down, a moment during the local production by Xana.
VIA-BAGNERA-FOTO-2
Sou fã deste fulano há décadas (chiu…). Agora, a 5VIE ART+DESIGN em Milão acaba de me convidar para curatoriar uma intervenção urbana na Via Bagnera, no discreto coração desta grande cidade, com inaugurações decorrendo no âmbito do Salone del Mobile e da MIART 2018. Cortesia Projecto Travessa da Ermida, o projecto artístico é uma acção de Comunicação Urbana que transformará a rua num palco para uma inusitada assemblages de significados críticos, políticos e intelectuais. Para já fiquem-nos por uma frase de Xana que é música para os meus ouvidos: «No espaço público é, para mim, fundamental afirmar valores humanistas que sintetizo em três palavras:  Amor, Liberdade e Sabedoria.» Em 2013, tive o enorme privilégio de ter este senhor a bordo do VICENTE, com o extraordinariamente espirituoso AMOR LIBERA LUX. And agora… ups! We’re doing it again! Agradecimento especial a Alessia del Corona e toda a maravilhosa equipa 5VIE ART+DESIGN. You know who you are. Enquadramento institutional e académico: IPL/ESAD.CR e LIDA.
Na imagem supra, uma das entradas da Via Bagnera em Milão. Foto de Agata Wiorko.
Em baixo, momento da montagem, by Xana.
30629525_10155917285426321_4077565388355306333_n

O íntimo atravessado

output_XfxbY6

«[…] we can say that any Thierry Ferreira’s art work is a play with scales. In the breath of enhancing and decreasing, each art piece is the final result of accurate preparatory models, it holds a color, transits through a joint and lays on a weight. The artist reveals himself provided with that infinite force of recombination which makes everything new, even the most familiar of sculptural structures. The forms that emerge in the artist’s mind are experimentally materialized in different opportunities to become public artwork, in a process defined by the constant search of scales and materials suitable for their enjoyment by a wider public.» The excerpt is from my text «O Íntimo atravessado [The intimate traversed]», written for Thierry Ferreira’s exhibition.

I met Thierry briefly years ago, but only now we met again, in order for my words to dance around his piece for the space of Edge Arts, an invitation by Inês Teles. A beautiful encounter, also for who passes by. The text ends like this: «Nevertheless, let me point out one more thing. In this new kind of aesthetic experiences of which the Global City and its flows are the inspiration, theme and playing field, we fundamentally witness a recoding of the everyday life experience. Then, we realize for a fraction of a second that we will never be robots

IMG_3931

«[…] qualquer obra de Thierry Ferreira é sempre um brincar com a escala. Na respiração do aumentar e do reduzir, cada obra, resultado final de apuradas maquetes preparatórias, segura uma cor, transita através de uma articulação, assenta num peso. O criador revela-se dotado daquela força infinita das recombinações que torna tudo novo, até a mais familiar das estruturas escultóricas. As formas que lhe vão surgindo na mente são assim experimentalmente materializadas nas diferentes oportunidades para se tornarem públicas, num processo caracterizado pela constante procura das escalas e dos materiais adequados à sua fruição por um público lato.» O excerto é do meu texto «O Íntimo atravessado», escrito para a exposição de Thierry Ferreira III pistas II obstáculos.

Conheci o Thierry de relance há uns anos mas só agora nos reencontrámos e logo para que as minhas palavras dançassem com a sua peça para o espaço da Edge Arts, por convite da fantástica Inês Teles. Belíssimo encontro, também para quem passa. O texto, aliás, termina assim: «Neste novo tipo de experiências estéticas de que a Cidade Global e seus fluxos é inspiração, tema e terreno de jogo, o que testemunhamos é fundamentalmente uma recodificação da experiência quotidiana. E aí, percebemos por uma fracção de segundo que jamais seremos robots.»

IMG_3998

Photos courtesy of Edge Arts.

 

 

Sara e Diogo

Diogo e Sara

Têm chegado paulatinamente às livrarias várias obras de Padre António Vieira, na sequência da publicação da Obra Completa pelo Círculo de Leitores. Para a Temas e Debates, miolo idêntico, mas capas novas, por forma a atrair outros olhares. No backstage das capas para Sermões do Advento, do Natal e da Epifania e Sermão da Sexagésima e Sermões da Quaresma estiveram estes meninos. O Diogo, que participou também com um inspirado desenho no VICENTE’17, foi meu aluno, sendo co-autor do projecto Vidrado. O seu talento paira por aí. Fotografia Bruno Barata, cortesia Projecto Travessa da Ermida.

 

 

 

On the Intelligent City… and Sameer

DSCF7581

Varanasi, in India, is the oldest city in the world. Kashi is the City of Light. When I came back to my country and my city, SMART CITIES magazine in Lisbon gave me the opportunity to write a few words on the experience of travelling along the ghats of the most mystical of places.

Here my simple but sincere a reflection on the names, essence and challenges of Banaras, around the notion of Intelligent City. The text is also a very simple tribute to people I’ve met in the trip, some of the most bright and illuminated beings I’ve ever met. Yes, it’s in Portuguese. Anyway, much of the information introduced in my text came from extraordinary talks with friends Suresh K. Nair (artist and lecturer at Banaras Hindu University) and Sameer Singh (freelance photographer) [in the picture], whose insights met mine from the very first eye contact and the following conversation. Photos by Life Companion Agata Wiorko.

DSCF7488

Varanasi, na Índia, é a mais antiga cidade viva do mundo. Kashi é a Cidade d’A Luz. Quando regressei ao meu país e à minha cidade, a SMART CITIES em Lisboa deu-me a oportunidade de escrever algumas palavras acerca da experiência da viagem ao longo dos ghats do mais místico dos lugares. Este artigo é uma reflexão sobre os nomes, a essência e os desafios de Kashi/Banaras/Varanasi.

O texto, publicado na revista SMART CITIES #17, inaugurando a rúbrica ‘Cidades de Relance’, sugere a pertinência do conceito de Cidade Inteligente. Mas é também um tributo singelo a pessoas que encontrei na aventura, alguns dos seres mais brilhantes e iluminados que alguma vez conheci e de quem obtive parte essencial da informação: Suresh K. Nair e Sameer Singh [na foto], cujas intuições foram de encontro às minhas desde o primeiro contacto do olhar e subsequente conversação. Fotografias pela Companheira de Vida Agata Wiorko.

DSCF7397